Bovespa e demais bolsas no mundo operam em alta

Às 12H50 GMT  a Bovespa  ganhava 7,68%, depois de vários dias de quedas.

As Bolsas da Europa e da Ásia recuperaram a confiança nesta segunda-feira com fortes altas, depois dos esforços internacionais do fim de semana para estabilizar os mercados e à espera de que os países europeus detalhassem os plano de ação.

Às 8H15 GMT (5H15 de Brasília), o índice Footsie 100 da Bolsa de Londres ganhava 6%, depois da queda de 8,85% sexta-feira, a maior baixa em um dia desde outubro de 1987.

A Bolsa de Frankfurt registrava alta de 6,5% e Paris de 7,3%.
Em Madri, o índice Ibex 35 ganhava 6,78%.
Nos países nórdicos, a tendência de alta também era observada na manhã desta segunda-feira: Oslo ganhava 7,88%, Copenhague 7,29%, Estocolmo 5,72% e Helnsinque 5,56%.
O entusiasmo levou a Bolsa de Viena a registrar alta de quase 13% no início da sessão.
No Oriente Médio, o entusiasmo era parecido: na Arábia Saudita, a Bolsa mais importante do mundo árabe, a alta era de 5,4%, enquanto Dubui ganhava 6,6% e Abu Dhabi 6%.
A confiança parece ter voltado aos mercados nesta segunda-feira, depois que os líderes mundiais multiplicaram os anúncios coordenados durante o fim de semana, mobilizando os grandes fóruns internacionais: G7, G20, Fundo Monetário Internacional (FMI) e Banco Mundial.
Os chefes de Estado e de Governo da zona euro concordaram em garantir os créditos interbancários até 31 de dezembro de 2009, em uma tentativa de acalmar a tensão em um mercado paralisado.
Também se comprometeram a evitar a falência dos grandes bancos, por meio essencialmente de operações de recapitalização.
O governo britânico anunciou nesta segunda-feira que recapitalizará os bancos RBS, HBOS e LLoyds TSB por um valor de 37.000 bilhões de libras esterlinas (64 bilhões de dólares).
A confiança também chegou aos mercados asiáticos, onde todas a Bolsas fecharam com fortes altas, com destaque para Hong Kong, com 10,24%.
Seul ganhou 3,8% e Xangai 3,65%. A Bolsa de Tóquio permaneceu fechada por ser feriado no Japão.
Na mesma linha fecharam em alta Sydney (5,6%), Taipé (+2,15%) e Manila (+1,0%).
O clima de otimismo precisa agora superar o grande teste nos mercados dos Estados Unidos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *