Exportações – Lula diz que houve cautela sobre arroz

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse ontem que o go­verno tomou uma decisão cau­telosa ao cogitar a suspensão das exportações de arroz. Na avaliação dele, antes de expor­tar o produto, é preciso saber se o volume de arroz que será pro­duzido com a nova safra será capaz de atender a demanda interna. “Nós tomamos uma de­cisão de sermos cautelosos na exportação de arroz, porque o Brasil tem pouco mais de um milhão de toneladas em reser­va, mas não podemos exportar antes de ver a nova safra. Não queremos correr o risco de faltar alimentos no Brasil’; disse o presidente, em entrevista cole­tiva, após participar da inaugu­ração da nova unidade petroquí­mica da Braskem, em Paulínia, interior paulista. “Nós vamos continuar exportando, mas há um problema de crescimento do consumo“, acrescentou.

10 dicas para fazer suas compras de Natal

compras de natalConforme pesquisa do Procon, nada menos que 48% dos brasileiros não têm o hábito de planejar e controlar seu orçamento doméstico.

A temporada de Natal já começou, e todos começam a pensar em como administrar seus gastos com presentes. Abaixo você tem 10 dicas para fazer suas compras de Natal

1 – Faça as suas compras com antecedência. Não espere a semana de Natal para comprar os presentes. Com mais tempo, você tem mais oportunidade de buscar descontos, comparar preços e encontrar promoções especiais com seus cartões de crédito MasterCard.

2 – Planeje. Antes de ir às lojas, pense no que você gostaria de dar de presente para as pessoas de sua lista, assim você economiza tempo e terá uma idéia daquilo que está procurando.

3 -Crie um orçamento. No Brasil, não é costume da população planejar suas finanças  para esta época do ano, por isso a MasterCard recomenda que você estabeleça um valor para gastar desde o início, que deve ser respeitado. É muito comum gastar demais sem o devido planejamento com as compras de Natal, o que pode levar ao arrependimento na hora de conferir o extrato bancário.  Você pode evitar essa situação criando um orçamento.

4 – Não leve dinheiro vivo. Nessa época, todos sabem que as pessoas saem de casa para as compras com mais dinheiro do que o comum. Por isso, evite correr riscos e faça compras mais seguras com seu cartão de débito ou crédito. Além disso, muitas lojas de departamento oferecem descontos para pagamentos a prazo com cartões. Esta é uma maneira de não exceder seu orçamento.

5 – Proteja suas informações pessoais. Tome cuidado ao revelar seus dados pessoais na hora de realizar compras online ou por telefone. Pergunte como essas informações serão utilizadas e quem terá acesso às mesmas. Todo cuidado é pouco na hora de realizar compras pela Internet ou pelo telefone.

6 – Só compre on-line em sites conhecidos. Somente faça compras com empresas que você conhece, confia e que são sérias. Lembre-se que você vai compartilhar com essas lojas seu nome, número do seu cartão e provavelmente seu endereço e telefone.

7 – Verifique a segurança.  Na hora de efetuar uma compra online, certifique-se de que a sua conexão com a Internet é segura e de que a transação seja verificada como autêntica. A maioria dos navegadores apresenta um ícone especial, como uma chave ou cadeado, o que indica que o site é seguro.

8 – Verifique os dados da transação.  Assegure-se que todas as condições acordadas durante a transação estejam corretas, como a data, informação e preço de envio. Leia a garantia e as políticas de devolução para evitar mal-entendidos.

9 – Guarde os comprovantes.  Você deve guardar todos os comprovantes da compra em  um lugar fácil de lembrar. Desta maneira a documentação estará disponível para possíveis dúvidas e explicações posteriores.

10 – Presenteie com vale-presentes. Se a busca pelo presente perfeito para seus amigos e parentes não é seu passatempo preferido, existem vale-presentes, que são uma boa opção para cada um escolher seu próprio presente.

Álcool volta a ficar mais caro; aumento ao consumidor é maior que ao distribuidor

O álcool vendido nos postos brasileiros ficou 4,15% mais caro na semana encerrada em 24 de novembro, tomando como base os sete dias findos em 18 do mesmo mês. Segundo a ANP (Agência Nacional de Petróleo), o litro, na média nacional, passou de R$ 1,374 para R$ 1,431. A tendência é motivada pelo início da entressafra de cana-de-açúcar no Centro-Sul do País, maior responsável pela produção de etanol.

Desde o início dos aumentos, em 10 de novembro, o produto já ficou 7,67% mais caro. Apenas para se ter uma idéia, dados do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada) mostram que, ao distribuidor, o preço do produto sem impostos aumentou menos, 4,3%, no mesmo intervalo de tempo. O valor médio cobrado pelo litro está em R$ 0,748.

Gasolina
A gasolina também mostra tendência de
valorização. Na semana, a alta foi de 0,32%, com o litro passando de R$ 2,484 para R$ 2,492. Apesar de o preço do produto ser controlado pela Petrobras, oscilações são motivadas pela variação do álcool anidro, que compõe 25% do derivado de petróleo.

Dessa forma, a entressafra de cana também surte efeito no valor da gasolina. De acordo com o Cepea, o álcool anidro vendido ao distribuidor ficou 7,7% mais caro entre 9 e 16 de novembro, o que deve fazer com que ocorram novos aumentos no preço do combustível vendido ao consumidor.

Demais combustíveis
Os preços médios do diesel (R$ 1,858) e do
gás natural veicular (R$ 1,351) não se alteraram, segundo a ANP, nas duas últimas semanas. O botijão de gás de cozinha com 13 quilos teve leve desvalorização de 0,03%, atingindo R$ 32,74.

1 2 3 4 5 9