Como Economizar – Guarde dinheiro antes que lê caia na conta

Dicas para ecnomizarGuarde dinheiro antes que lê caia na conta – É muito mais fácil economizar o dinheiro que você ainda não tem do que tira-lo da carteira ou da conta e transferi-lo para a poupança depois de ter visto aquele belo maço de notas ou aquele gordo saldo bancário.

Tenho uma amiga que ativou uma transferência automática na conta corrente, de modo que quando ela recebe o salário, uma determinada quantia é imediatamente transferida para a poupança. Dessa forma, o dinheiro não aparece no saldo e ela não fica tentada a gastar o que acha que não tem. Algo brilhante em sua simplicidade.

Conheço um sujeito que faz isso a cada aumento de salário.Ele ainda vive com o que ganhava em 1989, mas veja só, foi o suficiente para bancar as despesas do casamento, entre outras coisas.

Se assim como eu você é autônimo e sua renda é irregular, pode ser mais difícil adotar essa estratégia. Mas se souber quando determinada quantia cairá na conta.(talvez tenha depositado um cheque hoje e esteja esperando a compensação), você pode agendar uma transferência automática para a poupança para assim o dinheiro for creditado

Dicas para Pechinchar

pechinchaNão há muito sentido em pedir ao caixa do supermercado um desconto de dez centavos no feijão, mas há muitos lugares onde é possível pechinchar. É apenas uma questão de superar a visão de que pechinchar é deselegante – a menos que você esteja em outro pais, é claro, onde isso seja uma regra

Bem, você pode fazer todas as suas compras em bazares ou feiras; assim fica muito mais fácil adquirir o hábito de pechinchar. A seguir estão algumas dicas para começar:
– Primeiro, não pense na pechincha como pechincha – pense nela como um pedido de desconto. Isso fará com que sinta menos constrangido.
Escolha pequenos varejistas. Via de regra, as grandes redes não são receptivas a essa abordagem e, de qualquer forma, você interage com funcionários que não tem autonomia para negociar, mesmo que gostem de você. O ideal é falar com o proprietário ou ao menos com o gerente.
Pergunte se há algum desconto. Ensaie para dizer: “Eu gostaria de levar isso aqui, mas está R$10 acima do que eu havia planejado.”
Se você não conseguir o desconto, ou não quiser pedir, veja se é possível conseguir algum brinde.

Fique rico fazendo seu dinheiro trabalhar por você

Você conseguiu colocar seu sonho em prática, criou a empresa e começou a fazer dinheiro. Que destino dará ao lucro?

A resposta aqui parece simples, mas muitos empreendedores se perdem na gestão do lucro. Como a maioria não é familiarizada com finanças e investimentos, acaba delegando essa parte essencial da empresa, o pulmão da organização. Não é raro ver empresas que faturam milhões não terem uma gestão financeira adequada e, quando muito, contarem apenas com funcionários de nível operacional gerindo as contas a pagar e receber.

O empreendedor deve gostar de números e acompanhar os resultados da empresa desde sua criação. Mais que isso, precisa fazer o dinheiro se multiplicar. Um bom gestor financeiro às vezes custa caro, mas o investimento (e não o gasto) vai valer a pena. Se sua empresa é superavitária, você deve ter um destino claro para os recursos. Além de fazer dinheiro com a venda dos produtos e serviços, você deve buscar as melhores alternativas no mercado para remuneração do dinheiro que a empresa ganha.

Não cometa o erro de deixar o dinheiro parado na conta corrente, pois isso significa prejuízo.

Como gerir a parte financeira da empresa demanda tempo e conhecimento, é provável que você não consiga fazer isso sozinho. Por outro lado, você deve conhecer as possibilidades de remuneração para o seu suado lucro. Faça cursos de gestão de fluxo de caixa e de investimentos e então converse/debata com seu gestor financeiro sobre as melhores alternativas para aplicar o dinheiro em caixa.

Isso também é valido para as microempresas. É comum o empreendedor achar que não vale a pena aplicar pouco dinheiro, que deve esperar o caixa crescer para fazer isso. Esse é um erro clássico. Poucos reais e até mesmo centavos podem valer milhares de reais em alguns anos.

Escolha um banco que ofereça serviços diferenciados a sua empresa – não apenas condições convidativas para você contrair empréstimos, mas alternativas interessantes para remuneração do seu capital.

Além disso, não cometa outro erro comum de empreendedores iniciantes: ao primeiro sinal de lucro, buscam a aquisição de sede própria, compram carros e máquinas à vista etc. A gestão do dinheiro da sua empresa deve priorizar a liquidez e diluir o risco financeiro do negocio, principalmente no inicio. Nesses casos, reserve o montante necessário para o capital de giro e compromissos de curto prazo e aplique o saldo remanescente. Mesmo com dinheiro em caixa, em muitos casos compensa aplica-lo e contrair financiamentos específicos (com taxas mais convidativas) para compra de máquinas e equipamentos, por exemplo. Em outras palavras, priorize o caixa, deixe o dinheiro trabalha por você.

 

1 2 3 4 46