CVM alerta investidores quanto aos riscos de investimento no Mercado Forex

Após escrever um artigo sobre O que é Forex, resolvi aprofundar mais no assunto e descobrir que em como qualquer negócio esse mercado também tem seus risco, para mais detalhes leia o texto abaixo extraido da wikipedia.

Empresas captam recursos do público com promessas irreais de rendimentos, girando de 30% a 60% ao mês

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) comunica ao público que determinou a suspensão, a partir de 30/08/05, das atividades de intermediação e administração de carteira de valores mobiliários executadas pela MDD Publicidade e Marketing Ltda.

A Superintendência de Fiscalização dessa Autarquia, após inspeções na referida empresa, verificou que ela está atuando de forma irregular no mercado de valores mobiliários, captando recursos junto ao público para investimento em derivativos de câmbio com promessa de enorme rentabilidade, que varia de 30% a 60% ao mês. Os recursos captados são supostamente acumulados em uma conta coletiva para aplicação no mercado denominado Forex (Foreign Exchange). As operações realizadas nesse mercado envolvem negociações com pares de moedas estrangeiras, revelando a existência de instrumentos financeiros por meio dos quais são transacionadas taxas de câmbio. Tais operações se caracterizam como contrato derivativo e, portanto, enquadram-se no conceito legal de valor mobiliário. Dessa forma, a atuação da MDD teria de ser autorizada e fiscalizada pela CVM, nos termos dos arts. 15 e 23 da Lei no. 6.385/76.

Além disso, a área técnica da CVM considerou que as informações constantes do site da MDD Publicidade e Marketing Ltda. induzem que a empresa, além da atividade de captação, presta serviços relativos à administração de carteira de valores mobiliários.

Esta não é a única empresa que está atuando nesse mercado sem autorização da CVM, com promessas irreais de rentabilidade. Há outras fiscalizações em curso. Por isto, a CVM quer alertar aos investidores em geral para certificarem-se, antes de realizarem investimentos, quanto ao registro das empresas na CVM ou em outra entidade reguladora competente, quando for o caso. A CVM também chama a atenção dos investidores em geral para a necessidade de analisar com muita atenção investimentos que prometam rentabilidade superior aos dos demais produtos de investimento existentes no mercado, pois na maior parte das vezes se estará diante de empresas atuando sem autorização.

A MDD Publicidade e Marketing Ltda., com sede em Campos de Goytacazes, no Rio de Janeiro, foi criada em maio de 2005. Já contabiliza, nesses poucos meses de operação, uma captação de cerca de R$ 1 milhão por meio de investimentos de aproximadamente 500 clientes. As informações levantadas pela fiscalização da CVM, nesse caso, já foram encaminhadas ao Ministério Público e ao Banco Central.

O não-cumprimento da decisão da CVM, expressa na Deliberação no. 487, publicada hoje, acarretará à empresa multa cominatória diária, no valor de R$ 500 (quinhentos reais), sem prejuízo da responsabilidade pelas infrações já cometidas antes da publicação desta Deliberação, com a imposição da penalidade cabível, nos termos do art. 11 da Lei no. 6.385/76.

Veja a íntegra da Deliberação CVM no. 487. Fale com a CVM

Muito em breve vocês verão mais artigos sobre como investir no Mercado Forex.

Como evitar Fraudes no Mercado Livre

Sempre que se fala em comércio online, vem aquela pergunta: mas é seguro comprar na internet? Principalmente quando se trata do site de leilões do Mercado Livre. Afinal você não esta negociando diretamente com o “Mercado Livre” e sim com usuários cadastrados nesse site que vendem seus produtos, tendo o Mercado Livre como intermediário. Então como saber se está fazendo um compra segura com um vendedor de confiança?

Uma forma de evitar fraudes é seguir algumas das dicas disponíveis no blog do Interney, usuário antigo do sistema cujo blog também tem um sistema de busca de produtos que as vezes é mais eficiente que o do próprio Mercado Livre.

Algumas dessas dicas são:

* Comprar sempre de Mercadolíderes, pois o Mercado livre oferece uma proteção maior ao comprador.

* Usar o MercadoPago, sistema de pagamentos do mercadolivre que promete maior segurança ao comprador.

* Nunca enviar o valor total ou parcial ao vendedor antes de realmente receber a mercadoria

Para ler o artigo na integra visite: http://www.interney.net/?p=9757804

Lembrando que picaretas existem em todo lugar, seja no camelô ali na esquina, seja na internet, todo cuidado é pouco…

Sites mantidos em casa podem render até 1 milhão de reais por mês

chequeUm site de busca de parceiros para relacionamento, mantido em casa, rende aproximadamente US$ 300 mil (R$ 656 mil) mensais ao seu dono, o canadense Markus Frind. Ele lidera um ranking dos usuários que mais recebem dinheiro de serviços de publicidade contextual, como o Google Adsense. A relação exclui grandes corporações, como a America Online.

A lista foi montada pelo blogueiro norte-americano John Chow, bom base em reportagens e posts publicados na Internet e em veículos de comunicação. É o caso do segundo colocado, Kevin Rose, que teve os seus ganhos divulgados em artigo da revista Business week. Rose é o criador do Digg, um site de compartilhamento e classificação de links cada vez mais popular nos Estados Unidos.

O site líder é o Plentyoffish, um serviço básico de busca de parceiros para relacionamento com 500 milhões de páginas vistas por mês. Markus Frind mantém o endereço em sua casa, com a ajuda de quatro servidores e da namorada, que responde os e-mails dos usuários. Ele já teria recebido um cheque no valor de US$ 900 mil (quase R$ 2 milhões), referente ao pagamento de apenas dois meses.

O ranking é complementado, por exemplo, por uma dupla que cria e vende layouts personalizados para usuários do My Space e por Joel Comm, autor de um e-book sobre o próprio Google Adsense. Tem também o dono da Weblogs Inc, uma editora de blogs profissionais vendida para a AOL no final do ano passado. No total, o blogueiro John Chow conseguiu juntar oito pessoas em seu ranking de ganhos mensais. Confira:

1. Markus Frind (PlentyOfFish): U$ 300 mil
2. Kevin Rose (Digg): U$ 250 mil
3. Jeremy Shoemaker (ShoeMoney): U$ 140 mil
4. Jason Calacanis (Weblogs Inc.): U$ 120 mil
5. David Miles Jr. & Kato Leonard (Freeweblayouts): U$ 100 mil
6. Tim Carter (AskTheBuilder): U$ 30 mil
7. Joel Comm: U$ 24 mil
8. Shawn Hogan (DigitalPoint): U$ 10 mil

1 11 12 13 14 15