Ganhe dinheiro:negócios para montar em casa

Muita gente que decide montar o próprio negócio prefere fazê-lo em casa, ao menos no começo, para diminuir os riscos da empreitada.Designer virtual,Festeiro profissional,Organizador de viagens e Promotor de eventos são apenas algumas das opções que um empreendedor têm para montar seu próprio negócio em casa.

Confira AQUI seis negócios para você montar em casa para fugir da correria do dia e ganhar dinheiro.

Os benefícios e os cuidados antes de contratar um consórcio

As cotas de consórcio de automóveis, comercializadas no primeiro trimestre deste ano,teve um aumento de 43,1% em comparação com o mesmo período do ano passado. Para a Abac (Associação Brasileira de Administradoras de Consórcio), o bom momento está relacionado às boas condições que os consórcios estão oferecendo, em relação aos outros tipos de financiamento que existem no mercado.

“Há muitas coisas boas em se adquirir um bem por meio do consórcio. Primeiro que essa modalidade não tem juros. Segundo que permite ao consumidor, com a carta de crédito em mãos, fazer o pagamento à vista e negociar o preço, conseguindo descontos vantajosos”, afirma o presidente executivo da entidade, Paulo Rossi.

Ele ainda completa: “Também não podemos deixar de citar que o consórcio é uma poupança programada que ajuda o consumidor a guardar o dinheiro, além disso ele tem muito menos burocracia do que em um financiamento normal, já que exige bem menos comprovações. O participante só terá de apresentar uma garantia de que vai pagar as prestações quando for contemplado, mas essa garantia normalmente é o próprio bem, que fica alienado até ele finalizar o compromisso dele com o consórcio”.

Cuidados

Mas antes de entrar em um consórcio você precisa tomar alguns cuidados. “Um deles é nunca fazer um consórcio em empresas que não sejam autorizadas pelo Banco Central do Brasil a comercializar cotas de consórcio”, explica.
Além disso, ele afirma que é preciso analisar muito bem o contrato, e não assinar nada sem ter sanado todas as dúvidas. “Fale com o vendedor, com a administradora ou até mesmo com a Abac, se for preciso. Mas nunca assine nada sem ter certeza do que está escrito”, diz o executivo.

Ele também alerta para as falsas promessas, comuns nessa modalidade de compra. “Jamais acredite em promessas verbais de vendedores. É comum alguns dizerem para os clientes que eles logo serão contemplados, e não dá para saber isso. O consorciado só vai receber a carta de crédito se for sorteado ou se der um lance, portanto, não dá para garantir que ele estará com o bem nas mãos em pouco tempo. Toda promessa ou tem de ser confirmada com a administradora ou deve estar escrita no contrato”.

Fonte:Tabata Pitol Peres

http://web.infomoney.com.br/templates/news/view.asp?codigo=1856352&path=/suasfinancas/

Ganhe dinheiro como profissional freelancer

Seis passos para ser um freelancer de sucesso

Vários profissionais, por razões de mobilidade e de outros aspectos, optam pelo trabalho freelancer. Pessoas que  estão disponíveis no mercado ou que já cansaram do trabalho entre quatro paredes de uma empresa buscam atingir o sucesso desta maneira. Em alguns segmentos – webdesign, fotografia e programação, por exemplo – o trabalho à distância torna-se quase uma realidade.

“Para conseguir um “freela”, é necessário ter equilíbrio emocional e financeiro. Muita responsabilidade em torno do trabalho adquirido requer disponibilidade e disciplina”, afirma a gerente de Planejamento de Carreiras da Ricardo Xavier Recursos Humanos, Vanessa Novais.Para quem segue algumas regras,é um investimento pessoal bem rentável.

As regras

Na avaliação de Vanessa, o profissional freelancer deve obedecer algumas regras, para se alavancar no mercado. Abaixo, a gerente direciona seis dicas sobre como conseguir um trabalho como este. De acordo com ela, conseguir um “freela” e mantê-lo não é tão fácil quanto parece.

  • Ter uma reserva de caixa: Ser freelancer é não saber o dia de amanhã. Monte um “colchão financeiro” que suporte suas contas. Você pode ter certeza de que irá fechar um trabalho, mas não sabe se haverá continuação em torno dele.
  • Aproveite a internet: Não deixe sua rede de contatos pela internet esfriar. Avise amigos, parentes e contatos profissionais sobre a sua área de atuação. Crie blogs e sempre que possível abasteça as redes sociais com conteúdo específico sobre os seus serviços. É pela rede que as melhores oportunidades de ganhar dinheiro aparecem.
  • A autoavaliação: Em muitos casos, o profissional freelancer não terá chefe nem subordinado no negócio. Tenha sempre em mente que esse trabalho não pode declinar e virar apenas uma atividade qualquer. Direcione alguns valores, como o horário a ser sempre seguido, um lugar [escritório] que suporte as eventuais demandas de trabalho. Julgue se o seu trabalho corresponde às exigências do mercado.
  • O foco: Planeje-se, avalie cada passo do seu trabalho. Para ser um “freela”, é necessário ter regras, saber equilibrar o emocional com o financeiro. Quais e quantos clientes quero obter? Quanto tempo terei para realizar o trabalho? Nesse caso, monte uma lista de prioridades e metas a serem seguidas.
  • Clientes, ter bons e poucos: Não adianta querer ter muitos clientes e não conseguir entregar nenhum trabalho no prazo. No começo, a tendência é querer ter volume de serviço em cima da mesa. O foco deve ser em conquistar um cliente e em fazer o trabalho perfeito. A partir daí, escolha com cautela o que “pegar”, uma vez que quantidade não é sinônimo de qualidade.
  • O valor do trabalho: Muitas pessoas creem que a vida de um freelancer é fácil e sossegada. Não é bem assim. Pondere, avise que determinado trabalho irá lhe custar uma específica quantia de telefone, gasolina ou internet. Não pague para trabalhar, negocie com o cliente.

Fonte:Infomoney
http://web.infomoney.com.br//templates/news/view.asp?codigo=1853325&path=/suasfinancas/carreiras/

1 2 3 4 5 15