Conheça diversas opções de Plano de Previdência

Planos de previdência

Uma das maiores dúvidas de quem resolve investir em um plano de previdência, preparando-se para o merecido discando no futuro, é como fazer o resgate do dinheiro. Existem várias formas de usar o dinheiro acumulado e deve-se escolher a mais conveniente para sua situação. Veja abaixo algumas delas:

Renda mensal vitalícia

O titular do fundo de previdência complementar resgata todo o valor acumulado e deixa o dinheiro para ser administrado pela seguradora. Nesta opção, a grana não pertence mais a ele, mas sim, á instituição financeira. A seguradora se compromete a administra o dinheiro e garantir uma renda mensal ao cliente. O titular do plano vai receber a grana até o dia do falecimento. “ A desvantagem é que, se a pessoa precisar do dinheiro, não conseguir ar ter-lo em mãos, só em forma de renda mensal“, diz Marcello Rudge Ribeiro, consultor de previdência da MDS Consultoria e Corretora de seguros, em São Paulo. O contrato da renda vitalícia é ideal para quem já dispõe de reserva financeira que possa ser usada em uma emergência ou mesmo para realizar sonhos pessoais. O valor do dinheiro é corrigido por índice inflacionário e por uma taxa de juro.

Resgate programado

É a forma de sacar o dinheiro do plano de previdência por vários anos. Quem opta pelo resgate programado pode negociar com a seguradora o valor e o prazo em que quer receber o dinheiro.

A grana continua aplicada no fundo, por isso os ganhos são conseguidos de acordo com a rentabilidade do investimento. Há a opção de manter os aportes também. “Ao escolher o resgate programado, o titular está apostando que o juro que ele vai ganhar com o plano será maior do que o oferecido pela seguradora na renda vitalícia“, diz Eduardo Correia, líder da área de previdência da consultoria Mercer, em São Paulo. Algumas instituições não oferecem esta opção.

Renda vitalícia reversível do cônjuge

O titular recebe uma renda mensal fixa durante toda a vida. Em caso de falecimento, o dinheiro é revertido em renda mensal para o marido ou para a esposa. Geralmente, o valor da renda é menor do que aquele que o titular recebia.

Renda mensal temporária ou renda com prazo certo

O investidor opta por resgatar o dinheiro acumulado por um dia determinado período da vida em média, o prazo vai de cinco a 15 anos. Em caso de morte, a grana deixa de ser paga. Dependentes ou conjugues não tem direito ao beneficio. A vantagem é que o investidor recebe uma quantia maior de dinheiro em menos tempo. No entanto, é preciso ter disciplina para não ficar de bolso vazio.
“É indicado para quem já está se aposentando do trabalho e não têm dependentes”, diz Luiz Claudio Friedheim, diretor de marketing da Mongeral Aegon Seguradora, no Rio de Janeiro.

Renda mensal vitalícia com prazo mínimo garantido

O titular do plano recebe uma renda mensal fixa, estipulada pela seguradora, de acordo com o período que ele escolheu para receber o dinheiro. Em caso de morte antes do fim do prazo combinado, o dinheiro vai para os beneficiários do plano. “A seguradora vai calcular um valor de beneficio menor porque sabe que alguém vai recebê-lo, seja o cliente, seja os dependentes”, diz Eduardo Correia, da consultoria Mercer. “E indicado para quem tem uma obrigação financeira, como filhos na faculdade”. diz Gustavo Brandão, superintendente de desenvolvimento de produtos de previdência e vida da Sul América, em São Paulo.

Resgate total

É quando o titular decide resgatar todo o dinheiro da aposentadoria. Se você opta por essa modalidade é preciso ter muita cautela. “Se mudar do plano de previdência para outra aplicação, o investidor vai ter de arcar com alíquotas de imposto de renda, que são maiores para quem vai usufruir do dinheiro no curto prazo”, diz Marcelo Rudge Ribeiro, da MDS Consultoria e Corretora de Seguros, em São Paulo. No caso de falecimento do titular, não é necessário fazer o inventário dos recursos aplicados na previdência, o que é impreterível para outros investimentos. O ideal é que o investidor tenha garantia de que conseguirá uma renda mensal para vier com tranqüilidade

Renda vitalícia reversível ao cônjuge com continuidade aos menores

Funciona com a renda reversível ao cônjuge, com a diferença de que é indicado para quem tem filhos pequenos. No caso de morte do titular do plano, o dinheiro é revertido em uma renda mensal para toda a família.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *