Os Princípios de Finanças Pessoais

Todos nós queremos viver melhor, com mais dinheiro e conforto, sabendo que para isso é necessário poupar dinheiro nas nossas finanças pessoais, a menos que ganhe tanto dinheiro que não precisa de se preocupar com isso, mas isso apenas está ao alcance dos multimilionários (uma parte reduzida da população).

Além disso, é importante que consigamos viver felizes sem ser com a obsessão pelo dinheiro, porque não é apenas o dinheiro que nos faz viver felizes.

Existem algumas regras básicas para conseguir ter uma vida sem preocupações em termos financeiros, podendo depois concentrar-se naquilo que o faz feliz.

Gaste menos do que ganha

Esta é uma das fórmulas para quem quer ficar rico ao longo do tempo, mas funciona de igual forma para quem deseja não ter problemas nas suas finanças pessoais. Se gastar menos do que ganha é garantido que nunca terá de se preocupar com dinheiro.

Para conseguirmos cumprir este propósito devemos analisar todas as compras que fazemos principalmente aquelas em que teremos de nos endividar durante os anos seguintes, como carros, eletrodomésticos, férias, etc. Um dos problemas das famílias é que acreditam sempre que o futuro será melhor, mas pode acontecer o inverso e ter um percalço na vida (uma despensa, um acidente, etc.) que o coloque em piores condições financeiras no futuro. Para evitar esse problema, deverá sempre manter uma margem de manobra para eventuais dificuldades. Uma das primeiras coisas a fazer é garantir um fundo de emergência, para garantir uma almofada para dias difíceis. De seguida deverá fazer um orçamento doméstico, para orientar as despesas no mês seguinte.

Se ainda não está a conseguir gastar menos do que ganha, tem de começar a cortar despesas nas várias áreas das suas finanças pessoais. Almoços em restaurantes, roupa, combustível, transportes, diversão e outras que façam sentido. Comece por cortar pouco no orçamento (5 ou 10 por mês em cada categoria), verá que no final do mês sentirá a diferença (e no final do ano ainda mais).

Prepare-se para o inesperado

Como já foi referido, o futuro pode não ser tão agradável como aquilo que imagina e tem de tomar uma decisão hoje.

  • Prefere poupar dinheiro e viver um pouco abaixo das suas possibilidades hoje, mas garantir dinheiro suficiente para uma infelicidade amanhã?

  • Prefere viver sem poupar dinheiro algum hoje e se aparecer uma infelicidade no futuro logo se resolve?

Obviamente que a segunda solução é aquela que trará problemas no futuro, caso alguma coisa má aconteça, porque nessa altura irá procurar uma solução à pressa, que passa normalmente por se endividar e assim começam todos os problemas com o crédito.

Para se preparar para o inesperado, além do fundo de emergência, comece por tentar pagar as dívidas que tem o mais rápido possível. Tem-se crédito à habitação (como a maioria das pessoas), tente fazer amortizações extraordinárias para eliminar essa dívida enorme. Depois conseguirá ter mais dinheiro para poupar e investir, garantindo assim a solução para os problemas que possam vir a aparecer no futuro.

Com estas regras, conseguirá manter as suas finanças pessoais em ordem e preocupar-se em ter uma vida feliz sem pensar em dinheiro.

http://poupardinheiro.info/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *