Conheça diversas opções de Plano de Previdência

Planos de previdência

Uma das maiores dúvidas de quem resolve investir em um plano de previdência, preparando-se para o merecido discando no futuro, é como fazer o resgate do dinheiro. Existem várias formas de usar o dinheiro acumulado e deve-se escolher a mais conveniente para sua situação. Veja abaixo algumas delas:

Renda mensal vitalícia

O titular do fundo de previdência complementar resgata todo o valor acumulado e deixa o dinheiro para ser administrado pela seguradora. Nesta opção, a grana não pertence mais a ele, mas sim, á instituição financeira. A seguradora se compromete a administra o dinheiro e garantir uma renda mensal ao cliente. O titular do plano vai receber a grana até o dia do falecimento. “ A desvantagem é que, se a pessoa precisar do dinheiro, não conseguir ar ter-lo em mãos, só em forma de renda mensal“, diz Marcello Rudge Ribeiro, consultor de previdência da MDS Consultoria e Corretora de seguros, em São Paulo. O contrato da renda vitalícia é ideal para quem já dispõe de reserva financeira que possa ser usada em uma emergência ou mesmo para realizar sonhos pessoais. O valor do dinheiro é corrigido por índice inflacionário e por uma taxa de juro.

Resgate programado

É a forma de sacar o dinheiro do plano de previdência por vários anos. Quem opta pelo resgate programado pode negociar com a seguradora o valor e o prazo em que quer receber o dinheiro.

A grana continua aplicada no fundo, por isso os ganhos são conseguidos de acordo com a rentabilidade do investimento. Há a opção de manter os aportes também. “Ao escolher o resgate programado, o titular está apostando que o juro que ele vai ganhar com o plano será maior do que o oferecido pela seguradora na renda vitalícia“, diz Eduardo Correia, líder da área de previdência da consultoria Mercer, em São Paulo. Algumas instituições não oferecem esta opção.

Renda vitalícia reversível do cônjuge

O titular recebe uma renda mensal fixa durante toda a vida. Em caso de falecimento, o dinheiro é revertido em renda mensal para o marido ou para a esposa. Geralmente, o valor da renda é menor do que aquele que o titular recebia.

Renda mensal temporária ou renda com prazo certo

O investidor opta por resgatar o dinheiro acumulado por um dia determinado período da vida em média, o prazo vai de cinco a 15 anos. Em caso de morte, a grana deixa de ser paga. Dependentes ou conjugues não tem direito ao beneficio. A vantagem é que o investidor recebe uma quantia maior de dinheiro em menos tempo. No entanto, é preciso ter disciplina para não ficar de bolso vazio.
“É indicado para quem já está se aposentando do trabalho e não têm dependentes”, diz Luiz Claudio Friedheim, diretor de marketing da Mongeral Aegon Seguradora, no Rio de Janeiro.

Renda mensal vitalícia com prazo mínimo garantido

O titular do plano recebe uma renda mensal fixa, estipulada pela seguradora, de acordo com o período que ele escolheu para receber o dinheiro. Em caso de morte antes do fim do prazo combinado, o dinheiro vai para os beneficiários do plano. “A seguradora vai calcular um valor de beneficio menor porque sabe que alguém vai recebê-lo, seja o cliente, seja os dependentes”, diz Eduardo Correia, da consultoria Mercer. “E indicado para quem tem uma obrigação financeira, como filhos na faculdade”. diz Gustavo Brandão, superintendente de desenvolvimento de produtos de previdência e vida da Sul América, em São Paulo.

Resgate total

É quando o titular decide resgatar todo o dinheiro da aposentadoria. Se você opta por essa modalidade é preciso ter muita cautela. “Se mudar do plano de previdência para outra aplicação, o investidor vai ter de arcar com alíquotas de imposto de renda, que são maiores para quem vai usufruir do dinheiro no curto prazo”, diz Marcelo Rudge Ribeiro, da MDS Consultoria e Corretora de Seguros, em São Paulo. No caso de falecimento do titular, não é necessário fazer o inventário dos recursos aplicados na previdência, o que é impreterível para outros investimentos. O ideal é que o investidor tenha garantia de que conseguirá uma renda mensal para vier com tranqüilidade

Renda vitalícia reversível ao cônjuge com continuidade aos menores

Funciona com a renda reversível ao cônjuge, com a diferença de que é indicado para quem tem filhos pequenos. No caso de morte do titular do plano, o dinheiro é revertido em uma renda mensal para toda a família.

Como chegar ao primeiro milhão?

investimentosQuem não quer ganhar dinheiro? E parece que o primeiro milhão é um número mágico não é? Chegar lá não é simples, mas é possível. Tem que fazer conta, investir com disciplina e fazer boas escolhas. Escolha bem a carreira, por exemplo, e claro escolher no que investir. Entenda porém que a formula para alcançar o número mágico vai além da matemática, você precisa poupar com disciplina. Se você tiver pressa, terá que poupar muito dinheiro, se por outro lado tiver feliz com sua vida presente, poderá manter sua disciplina com mais tranqüilidade durante um prazo maior, pensando em seu primeiro milhão para uma data próxima da sua aposentadoria.

Além da disciplina de poupar é preciso ter disciplina para manter o patrimônio acumulado. Pense que para chegar a um milhão, um dia você terá 100 mil poupados e mais pra frente 500 mil.

Como fazer para não ceder à tentação de consumir algo bacana, como um apartamento novo ou uma viagem bacana?

A melhor forma de não ser seduzido pelo dinheiro poupado é obtendo prazer do dinheiro não poupado, ou seja, do dinheiro que você consome.

Você terá qualidade de consumo quando souber dosar suas grandes escolhas como casa e carro para ter uma maior variedade de laser, qualidade de vida e quebras de rotina. Ter qualidade de consumo é um passo importante para que seus investimentos sobrevivam.

Eventualmente imprevistos podem acontecer e você pode precisar de  uma grande quantia de dinheiro para sanar as dificuldade. Alguns pensam em usar suas reservas financeiras. Outros conferindo o devido valor aos seus objetivos futuros, preferem recorrer ao credito para cobrir as dificuldades. Pagam pelo custo do credito, mas sabem que seus sonhos futuros valem um preço maior.

Por isso quando falo de disciplina não estou falando apenas de força de vontade, mas também de boas escolhas e de uso inteligente dos serviços financeiros.

Qual o investimento mais seguro?

 

investir

 

Para quem procura investimentos com menos riscos os mais recomendáveis são os fundos de renda fixa e os produtos financeiros garantidos pelo Fundo Garantidor de Crédito, para aplicações de até 70 mil como a caderneta de poupança e os CDBs.

Muita gente desanima com a rentabilidade desses produtos quando na verdade deveria ter consciência do maior beneficio deles: Crescimento e Liquidez ao mesmo tempo. Em outras palavras: é a melhor maneira de ter o seu dinheiro disponível para usar na hora que você precisa e ter dinheiro na mão pode trazer grandes oportunidades de investimentos. Você realmente começa a construir riqueza no dia em que percebe que o que trás dinheiro é a liquidez. Quem constrói casa para revender, por exemplo, não ganha dinheiro porque teve a brilhante idéia de construir casa, mas porque teve dinheiro suficiente para pagar a obra com preço bem abaixo daquele que vai vender quando ela estiver pronta. E quem investe em ações, não enriquece só porque comprou bons papéis. Mas porque conhece seu mercado e usa o dinheiro aplicado na renda fixa para aproveitar a queda de preços numa crise, e assim faz boas compras. Por isso uma boa indicação para os seus investimentos sempre vai ter uma boa parte da carteira investida em renda fixa. Mesmo que a intenção seja administrar o risco da renda variável.

Para pessoas comuns que não são grandes investidores o ideal é que a maior parte do patrimônio esteja nesses produtos e com uma parte menor do patrimônio investido em renda variável você aprende aos poucos a lidar com os riscos, conseguindo boas chances de retorno cima da renda fixa.

1 2 3 4 5 142